10 Itens que você não pode ignorar na hora de escolher o seu Coletor de Dados


Você sabe quais os itens que precisa considerar na hora de comprar um coletor de dados? Essa é uma pergunta que deve ser feita por empresas de todos os portes já que estamos falando de investimentos importantes para o orçamento de qualquer organização.

Os itens que vamos apresentar nesse post podem ajuda-lo a responder muitas perguntas que vão facilitar a escolha do modelo que mais se adéqua a sua necessidade, evitando transtornos com a aquisição de equipamentos com especificações inapropriadas para o cenário da sua empresa.

Vamos aos itens?

1 – Sistema Operacional

A escolha do sistema operacional deve ser levada em consideração na hora de comprar o seu coletor de dados e o motivo é que existem muitas empresas que possuem sistemas “legados” que já operam com configurações especificas em seu ambiente. Atualmente os coletores de dados já vem equipados com o Windows CE, Windows Mobile e até com o Android!

Os sistemas operacionais da Microsoft já deixaram de serem suportados pelos fabricantes em 14 de Outubro de 2014, mesmo assim ainda teremos bastante coletores “rodando” nesses sistemas por muitos anos considerando que esses coletores possuem uma quantidade enorme de equipamentos no mercado e podem se manter em operação sem a necessidade de atualização.

Quanto aos coletores que já estão saindo com o sistema operacional Android, essa é uma grande oportunidade para melhorar os seus processos e buscar novas alternativas visto que os usuários do Android terão a sua disposição todos os Apps disponíveis na play Store.

2 – Tipo de Leitura

Esse talvez seja um dos itens mais importante para se considerar na hora de escolher o seu coletor de dados. Hoje você pode encontrar Scanners de muitas marcas e modelos no mercado mas os principais já são equipados com Leitor Linear 1D, Scanner 2D ( Códigos Bidirecionais) e até coletores com a capacidade de fazer a leitura usando a tecnologia RFID.

Além das tecnologias de leitura envolvidas, podemos destacar o alcance de leitura desses Coletores. Os Scanners 1D e 2D podem ler códigos de uma distancia entre 10 cm até 20 Metros, o que pode ser muito útil para empresas que precisam fazer a leitura de códigos que estão no alto de prateleiras ou no fundo de caminhões visto que o operador pode fazer a leitura sem a necessidade se aproximar do código que precisa ser lido.

3 – Vedação/Selagem

As empresas em geral possuem operações muito especificas e em alguns casos muito pesadas e para isso necessitam de dispositivos que sejam preparados para esses ambientes. Pensando nisso os fabricantes desenvolveram equipamentos robustos que estão enquadrados em uma categoria ou classificação que pode ajudar as empresas a escolher o equipamento que realmente vai dar conta do recado.

Estamos falando dos chamados “ips” de vedação dos dispositivos em geral, digo isso pois não estão restritos apenas aos coletores de dados, você pode encontrar essa especificação em celulares, por exemplo. Essa classificação mostra que o coletor de dados que você esta procurando pode operar em ambientes com muita poeira, água e até em ambientes hospitalares.

4 – Ergonomia

Os coletores de dados são usados nos mais diversos ramos do mercado, por isso existem processos em que esse mesmo operador precisa usa-lo de modo exaustivo e frequente, isso pode ser um problema se o coletor de dados são tiver uma boa ergonomia e um mínimo de conforto para que o usuário possa realizar o seu trabalho.

Existem muitos modelos de coletores que oferecem uma excelente ergonomia por meio do uso de Gatilhos e até coletores vestíveis onde o usuário pode realizar as leituras e até ficar com as mãos livres para movimentar caixas e outros objetos.
O Fabricante Zebra apresentou recentemente ao mercado o TC8000 com um gatilho em formato de haste que promete aumentar em até 14% a produtividade dos operadores, vale a pena dar uma olhada!

5 – Teclado

Mesmo com o lançamento de coletores de dados com tela sensível ao toque “Touch Screen”, existem empresas que ainda precisam do velho e bom teclado. Isso pelo simples motivo de usar sistemas legados que precisam executar determinadas funções por meio de teclas de atalho. Você pode encontrar teclados dos mais variados tipos e formatos no mercado, isso inclui teclados Numéricos e Alfanuméricos. Alguns modelos de coletores permitem até trocar o seu modelo de teclado com muita facilidade, sendo necessário apenas uma chave especifica para realizar a troca.

6 – Conectividade

Por se tratar de um dispositivo móvel, o coletor de dados precisa prover uma gama de conectividade para que o usuário escolha a que melhor atende a sua necessidade. Atualmente os coletores de dados podem fornecer conectividades como Wifi, Bluetooth, 3G. 4G, GPS integrado e até NFC. Isso sem falar dos antigos coletores Bath que possuem um baixo custo mas que precisam ser conectados a um berço para que os seus dados sejam sincronizados com o computador, ou seja, não possuem tecnologia sem fio.

7 – Marca

Se você esta comprando coletores de dados para a sua empresa, esse é um item muito importante pois você precisa ficar atento a aquisição de equipamentos cujas marcas possuem suporte e assistências técnicas instaladas no Brasil, caso contrário, terá uma boa dor de cabeça na hora de realizar as manutenções. Atualmente a principal marca do mercado mundial é a Zebra Technologies, que oferece produtos e serviços de altíssima qualidade.

8 – Capacidade de Processamento

A tecnologia tem evoluído com muita frequência e com os coletores de dados não seria diferente. Hoje já temos coletores de dados que são capazes de processar os dados em uma velocidade muito superiores as que eram possíveis nas primeiras gerações.

9 – Tamanho da tela

O tamanho da tela do coletor de dados não é apenas uma questão estética, ela pode possibilitar a visualização de muitos itens e botões que podem facilitar o uso do equipamento no dia a dia da operação, isso sem falar de uma melhor experiência para o operador na visualização das informações disponíveis. No mercado nacional já encontramos coletores de dados com telas de 5 polegadas e com tela sensível ao toque.

10 – Capacidade da Bateria

A Capacidade das baterias também pode ser um problema para operações onde o usuário precisa ficar muitas horas trabalhando sem que haja qualquer possibilidade de recarregar a bateria do coletor de dados, nesse caso, ou você terá de contar com uma bateria reserva ou terá de adquirir baterias com maior capacidade. A maioria dos fabricantes possuem baterias “estendidas” que oferecem uma maior autonomia que pode suportar um turno inteiro de trabalho.

Esperamos que os itens apresentados acima possam lhe ajudar a tomar a melhor decisão de compra.

A Auticomp Automação tem uma equipe pronta para lhe ajudar desde a aquisição até a implantação de coletores de dados Zebra, entre em contato com o nosso departamento comercial, teremos prazer em atendê-los.

Este Blog é uma iniciativa da Auticomp Automação